Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Chorisia Speciosa - Poema para Ana



Ana a viu,
Final dum abril sem Outono,
Profusamente engalanada
Ao modo de celebração.

Refletiram-se:

A Chorisia nos olhos ternosmeigosbelos de Ana,
Ana nas flores rosáceaslavandasboninas da Speciosa.
E se pensaram:
Família?
De tão felizes
Riu Ana, farfalhou Chorisia.

Para gregos, troianos e feirantes da Vila Amália,
Ana a propalou.
Agendou visitas até...
Fez retratos, romarias, citytour.
De Ana chamam a Chorisia agora,
E Ana se assina Oaceae.
Uai! Façam uma foto competente de Ana!
Ela é tão bela!
Postar um comentário