Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 23 de agosto de 2016

A Abanfar




                                                Dario Franco

Há quatro anos eu recebi uma mensagem, via MSN, da professora Suzana Magaly.
 Ela me informava, naquela ocasião, que a Abanfar tinha escolhido a Francisco Magalhães como seu patrono.
Mandou-me mesmo uma fotografia de um belo estandarte da orquestra ostentando o nome do seu patrono recém-escolhido por escrutínio direto pelos seus integrantes.
Agradeci a notícia e pedi a professora Suzana Magaly que transmitisse aos músicos o meu aplauso e a minha incontestável admiração pela figura histórica de Francisco Magalhães, um formosense corajoso e digno que viveu no século XIX e que inaugurou a nossa cidadania.
Pois bem, neste ano de 2016, no 139º aniversário da Resistência de 10 de Agosto de 1877, para homenagear o seu patrono no dia dele, a Abanfar programou um concerto e um encontro comigo para conversar sobre o fato da Resistência.
Fui ter com os músicos na Escola Municipal João Batista de Mendonça, onde promovem os ensaios. E o concerto foi ao ar livre, na Praça  Carlota Eliza que por engano a chamaram de Eliza Carlota.
Pois bem, foi nessas duas ocasiões que eu me deparei, pela primeira vez, com a Abanfar, e pude avaliar a importância da notícia que a professora Suzana Magaly me mandará já fazia quatro anos.  
Meus amigos, permitam-me dizer, eu estava diante de um dos mais extraordinários projetos culturais já inaugurados em Baía Formosa-RN.
Extraordinário porque ele é exitoso em que pesem as enormes dificuldades de torna-lo exequível, e o maestro Tiago também sabe do que estou a falar;
 extraordinário porque é uma iniciativa da comunidade e levada a cabo pela comunidade;
extraordinário pela qualidade do conhecimento musical que se transmite aos alunos integrantes;
 extraordinário pela quantidade de talentos musicais revelados em nosso meio;
 extraordinário pelo entusiasmo dos seus alunos integrantes;
extraordinário porque cria oportunidade do desenvolvimento intelectual e moral da juventude;
 extraordinário, enfim, porque ele aponta para um futuro de grandeza, para um futuro de elevação do nome de Baía Formosa.
Em dez anos, e isso não é vaticínio, a Abanfar estará se apresentando nos melhores palcos do País.
A Abanfar me enche de deliciosa emoção e de valiosa estima.
Congratulações aos seus idealizadores e integrantes.




Postar um comentário