Barra de vídeo

Loading...

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

A escola política de Baía Formosa




                                    Dario Franco


A escola política que frequentamos e onde aprendemos os princípios da política e o seu objetivo foi fundada aqui em Baía Formosa –RN.
Ela funciona a cerca de sessenta anos e os nossos mestres maiores foram, na atualidade, Samuel e Zé Parrudo que, por certo, importaram a prática que já conheciam.
Há mais de vinte anos, ouvi de um ardoroso jovem formosense o relato entusiasmado de uma eleição vitoriosa que ele ganhara no Águida Sucupira para ser líder de classe.
 Com seis dindins, contou-me, ele comprou os votos que precisava para se tornar o líder de classe dos demais colegas durante um período.
O jovem entusiasmado teria por volta 10 anos quando realizou a proeza que para ele parecia mostrar a sua aplicação na arte da política e na conquista do poder.            
Lembro-me que quando me contou a façanha ainda não tinha uma crítica sobre a sua incursão no mundo da política.
O pai, ciente da necessidade do recurso, financiou os dindins por entender ser aquilo a expressão da inteligência do jovem aprendiz. E financiou satisfeito porque aquela era a prova da aplicação do filho que frequentava a mesma escola onde ele aprendera a ser cidadão.
Para o jovem, o princípio ético que orientou a sua eleição ele o pautara nos pleitos em que se elegem aqui os gestores e vereadores municipais.
Hoje, decorridos muitos anos, fui surpreendido com uma conversa, para mim nada ortodoxa.
 Foi assim, depois de responder a uma jovem com quem conversava, via MSN, que eu achava o Dr. Queiroga o melhor candidato que se apresentava nesta eleição, recebi esta consulta :
E o que vc acha será que ele ganha eu tenho dois voto mais não tenho prefeito é não vou votar sem ter benefício” sic
Minha jovem e bela amiga é da mesma geração do meu antigo interlocutor.
Minha jovem e querida amiga segue os mesmos princípios da escola que formou todas as gerações que vivem hoje e constroem nossa querida Baía Formosa.
Tem-se o entendimento de que política é a corrida para se apropriar da prefeitura e através dela fazer a riqueza daquele que a conquistou.
Por isso, reclamamos uma pequena porção desse negócio que vai enriquecer o eleito e os seus parentes e amigos mais próximos.
Por isso, vendemos o voto que agora minha amiga chama de trocar por um benefício.
E se tivéssemos uma escola que nos ensinasse que a política é apenas a arte de administrar os bens que são de todos?
E se tivesse uma escola que nos ensinasse que o princípio ético que deveria nos balizar deve ser o do respeito e da responsabilidade com o que é público?
Postar um comentário