Barra de vídeo

Loading...

domingo, 10 de dezembro de 2017

Denúncia grave contra Adeilson Gomes-PSD







O ex-secretário de Saúde, Sr. Yolando Neto, disse que avisou ao prefeito Adeilson Gomes de que a Nota Fiscal, no valor de R$ 22.772,87 , gerada na Secretaria de Transportes, era fraudulenta.
E disse mais o ex-Secretário de Saúde. Que um dos motivos para o seu pedido de demissão da Secretaria de Saúde foi a sua discordância quanto ao pagamento daquela fatura.
Disse ainda que a fatura da Nota fiscal fraudulenta só foi paga depois da sua exoneração.
Ou seja, mesmo avisado de que a Nota Fiscal era fraudulenta o prefeito Adeilson-PSD pagou a fatura.


Frisou que compareceu à Câmara de Vereadores no dia 13 de Junho/17 e que a fatura foi emitida no dia 22 de Julho e paga no dia 04 de setembro/17. E que a sua exoneração ocorreu no dia 21/08/17.  Ou seja, ele não poderia levar o documento à Câmara, quando convocado pelo Presidente Airton Ayrton Tanoeiro-PSD, simplesmente porque os fatos não tinham ocorrido ainda.
E colocou-se à disposição da Câmara para qualquer esclarecimento.
Certamente a Comissão instalada na Câmara de Vereadores para investigar a denúncia contra o prefeito Adeilson Gomes-PSD está atenta.
O Sr. Yolando Neto disse tudo isso respondendo a uma provocação do vereador Francisco Martins-PT no Facebook, ontem (9/12).
Desorientado, o vereador Francisco Martins-PT, quer investigar “Porque a nota foi parar nas mãos de "chefinhos políticos" e não ser apresentada por parlamentares?” sic
Por pertinente, é conveniente dizer ao vereador Francisco Martins-PT que a Nota Fiscal Fraudulenta original está no Gabinete do Prefeito. E que qualquer vereador pode pedir pra ver, e o prefeito não pode negar porque é documento público.
A Câmara de Vereadores recebeu só uma cópia dela.
A investigação na Câmara de Vereadores deve se orientar para a fraude na nota fiscal. Se houve desvio de documento na administração, compete ao Executivo apurar, não ao Poder Legislativo.
O que a sociedade sabe é que a denúncia contra o prefeito Adeilson Gomes-PSD foi apresentada pelos ilustres presidentes dos diretórios municipais do PMDB, PPS e PRB, respectivamente José Otávio de Queiroga, João Cavalcante Neto e Zélio Padilha. E estão legalmente identificados na apresentação da denúncia.
O vereador Francisco Martins-PT está na obrigação de revelar, da tribuna da Câmara, os nomes daqueles a quem ele, faltando com o decoro que o mandato popular lhe impõe, deselegante e grosseiramente, chama de “chefinhos políticos”.

Baia Formosa, 10 de Dezembro de 2017.

Dario Franco

Postar um comentário