quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Sonata em Ré menor




1.Meu bairro é o maior.
    Allegro molto
Havia, nos anos 1970,  na televisão brasileira, Canal 2, Jornal do Comércio de Recife-PE, um programa de auditório, Meu Bairro é o Maior, animado pelo jornalista José Maria Marques.

Meu Bairro é o Maior, concorrido e empolgante, fez muito sucesso e era campeão de audiência.

As caravanas, trazidas sob patrocínio,  disputavam acirradamente a hegemonia do seu território na periferia do Recife.

2. A juventude não renova.          
     Allegro ma non tropo
Pois bem! Como se não tivesse avançado no tempo, como se tivesse acuada nos idos de 1958, Baía Formosa-RN ainda alenta a versão retrógrada daquele primarismo, editando a versão, não menos ultrapassada e alienante, do  "Minha Gestão é a Melhor" .
"Minha Gestão é a Melhor"  é um movimento político de massa que foca no candidato. Discute-se somente o candidato. Ama-o ou o odeia. Como no futebol.

Para ilustrar o que estou dizendo, meio envergonhado, lembro ao leitor o caso de um  vereador da base governista que, numa declaração ontológica recente, e para muitos infeliz, proclamou sua paixão política inequívoca  ao prefeito dizendo: "certo ou errado eu estou do lado dele ".

Discutir o que precisa o Município? Sem chance.
E Baía Formosa, como mãe amargurada, chora a traição e o esquecimento  do seus filhos ingratos  gerados nas suas entranhas.

A quem pedir socorro?

3. A juventude olha para trás.
    Andante largo

O "Minha Gestão é a Melhor" tem torcida de rua e modernamente grupo de WatsApp.

Adeílson Gomes-PSD tem uma, e Nivaldo Melo-PSB tem outra não menos deletéria. As torcidas digladiam-se e disputam hegemonia com o mesmo afã.

Incapaz de renovar, de conduzir para o futuro, a juventude se engaja nas torcidas,  empresta ares de modernidade e alimenta esse atraso que apequena o formosense.

E são essas torcidas quem autorizam os desmandos, a corrupção e a imoralidade porque os entende como direitos sagrados dos governantes.

4. Abertura do Ano Legislativo.
     Allegro maestoso
Terça-feira, 20/02, lendo a mensagem protocolar da Abertura do Ano Legislativo 2018, na Câmara de Vereadores de Baía Formosa- RN , o prefeito Adeílson Gomes-PSD, como animador de auditório, ainda se via no palanque da  campanha eleitoral.

Fez da Casa do Povo a casa da sua torcida.

Repetiu fatos e justificativas para os seus desacertos. Aliás, os mesmos que já tinha esbravejado na entrevista que deu à FM Pontal a pouco tempo.
O prefeito ainda não entendeu que negociar dívida é  também gerência, e não necessariamente desgoverno. Um compromisso assumido pelo Município não é compromisso privado. É público.

com o intuito claro de alimentar o desvario da sua torcida, desandou a proclamar "minha gestão é a melhor ".
Ao final uma reduzida caravana do bairro ali presente o aplaudiu protocolarmente.

Tinha falhado como claque.


Baía Formosa, 22  de Fevereiro de 2018.

Dario Franco
Postar um comentário